Mostrar mensagens com a etiqueta acordar. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta acordar. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Foi o dia em que saímos de casa de manhã mais rápido!

Ahhhh! Ando numa busca constante por encontrar o ritmo perfeito para as nossas manhãs. Já tinha encontrado, em tempos, mas depois passámos de 3 para 2 e... assim foi "tudo pelo cano abaixo" ou, numa perspectiva positiva, uma oportunidade para recomeçar. 

É sempre "uma incógnita" saber qual vai ser a disposição da Irene quando acorda (sendo que já sei alguns truques para dar a volta) e isso acaba por me atrapalhar um bocado - o que me atrapalha mesmo muito é ser ansiozinha. 

Ela, num dia destes, acordou muito birrenta e a dizer "Não te quero ver, não te quero ver!!" (para quem tenha lido o post "Ela rejeita-me!" agora de repente vai pensar que a nossa relação é horrível, ahah). E eu, em vez de começar a suar e pensar "pronto, já me lixou os timings todos, lá vou eu falhar a hora na escola e no trabalho", pensei "ai, filha (aqui literalmente, ahah) espera aí que já te digo!". 

O que fiz? 

"Toma filha, uma venda. Assim fazemos tudo o que é para fazer hoje, estando tu sem me ver como dizias". 

Apanhei uma fita de cabelo dela e zunga! Nem houve cá mimimis de roupa e não roupa ou de se distrair a brincar com coisas ou o que seja. Ok que teve de levar o pequeno-almoço para comer na escola (já era tarde), mas nunca fomos tão rápidas. 

Acho pouco provável que os vossos filhos vos digam isto a não ser que tenham 16 anos e estejam naquela fase parva de odiarem tudo e todos, mas o que queria dizer é que... há sempre maneira de dar a volta, ou conseguimos ou não. Ou estamos demasiado cansadas e nervosas ou não, mas que há sempre uma maneira de nos ajudarmos. 

Cada vez mais tenho a imagem de malta a levar cervejas para a fila da frente num concerto. Se o tipo com as cervejas na mão começar a empurrar a malta, a forçar a deixá-lo passar, vai receber empurrões de volta da multidão. Se pedir por favor, se for simpático e se estiver calmo, não só chega lá à frente como poderá não ter entornado as cervejas. 

Até foi divertido e o dia começou com ela a dizer que não me queria ver. 

Querem contar as vossas rabias? 

Há 2 anos, com 2 anos.


Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:




quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Stressam muito de manhã?

Eu stresso. 

Como é o início do dia em que já sistematizei tudo aquilo que quero fazer, a manhã parece-me uma espécie de obstáculo para começar a aliviar a minha ansiedade. Tenho de enviar aquele mail, redigir aquela proposta, ainda tenho aquela reunião, não me posso esquecer de ir buscar as botas da Irene... e, entretanto, está a Irene a dizer que não quer usar aquela camisola, mas outra. Ou que o iogurte não era aquele, ou que quer que eu brinque com ela na cama. Tudo me parece um obstáculo. 

Um dos truques que comecei a apreciar foi acordar mais cedo. Deito a Irene a horas porreiras e ela acaba o sono mais cedo e podemos gozar a nossa manhã com calma (e eu posso gozar a minha noite mais à vontade). 

Também é possível sermos só nós a acordar mais cedo e adiantarmos tudo o que pudermos enquanto eles dormem para, quando acordarem, temos só tempo para eles, mas no meu mundo real, isso não acontece. 

Podemos, porque não, deixar o máximo de coisas possíveis preparadas no dia anterior como o lanche (se não tiver coisas frescas que se estraguem), a roupa para o dia seguinte, etc. 

Descobri ainda num blog (só poderá ser o da Catarina Beato porque não leio blogs - how ironic -  no geral) o truque dos 5 minutos para lidar com a hora do caos. A Catarina aplica muito o truque para o final do dia por ser especialista nas manhãs, como diz. Eu acho que, de manhã, também faz muito sentido.



Apertar e abraçar a Irene. Poder observá-la e senti-la relembra-me de quais são as minhas verdadeiras prioridades e relativiza os e-mails da trampa ou que, afinal, se não for buscar hoje as botas, até poderei ir amanhã.

O meu objectivo (que consigo cumprir 99% das vezes, mas ela ainda só tem 3 anos) é um início de manhã sem nervosismos, gritos, ameaças ou recompensas. E, no cenário mais perfeito de todos, ainda aprecisar a amanhã e aproveitar para começar bem o dia.


Coisinhas giras: 

Fotografia - Joana Hall




O meu instagram e o d'a Mãe é que sabe :)
a Mãe é que sabe Instagram


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Acabou-se o que era doce!



Se conseguimos que, durante três anos, a Irene só tivesse sido acordada por causa das horas ou obrigações menos de uma dezena de vezes, já é muito bom. Tento dar-lhe aquilo que não posso ter ou que não tive. Odeio ter que acordar antes de ser necessário, odeio que me acordem, odeio, sempre odiei. 

Fiz muitos anos horários em rádio em que tinha que impreterivelmente acordar à hora certa e até antes da hora para garantir que nada corria mal. Só quando deixei de fazer programa a essas horas é que me apercebi da libertação - não que chegue atrasada, mas não ter que ser responsável por coisas que não consigo controlar. Deixou de haver tanto stress. 

A Irene não teve, até recentemente, de ser acordada com frequência. Teve com o pai em casa um ano, um ano e meio comigo e mesmo este ano em que entrou para a escola, o pai não tinha compromissos de manhã que o obrigassem a ser rigoroso com as horas em que a entregava. 

Agora, porém, somos só nós as duas (separei-me). A organização tem que ser outra. No final da última semana e no inicio desta os meus dias estão a ser um caos por não por o despertador. Ela, que normalmente acorda entre as 6 e as 7h30, está a acordar às 8h30 e às 9h e isso faz com que tenha de abdicar de muita calma do meu dia, que faça tudo a correr e não consiga sequer fazer tudo. 

Isto além de não conseguir brincar com ela na escola antes de sair e de passar a manhã toda a dizer "estamos atrasadas, despacha-te" - que, mais uma vez, odeio.

A partir de agora vai haver relógio e até um bocadinho antes do necessário. Para ter uma boa manhã. Para ela tomar o pequeno almoço com calma. Para poder penteá-la enquanto canto ou conto algo e não para ser uma corrida em que, com a pressa, até a magoo.

Acabou-se o que era doce. Amanhã, o nosso despertador tocará às 7h30.


Coisinhas giras: 

Fotografias - Joana Hall


Colar do coração e brincos - Our Sins 

Relógio - Timex 



✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩

Sigam-nos no instagram 
aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.